Mundo Top
1
Barbara Tinoco
A fugir de ser
2
Harry Styles
Golden
3
Os Quatro e Meia
O tempo vai esperar
4
Fernando Daniel Feat Agir
Sem Ti
5
Ed Sheeran
Afterglow
6
Miguel Araújo e António Zambujo
Dia da Procissão
 
NEWSLETTER RCP
Receba-a e esteja
sempre em dia
Notícias
Home
Simão Ribeiro acusa Presidente da Assembleia Municipal de Lousada de palavras de ódio

Simão Ribeiro, antigo líder da JSD e candidato à Câmara Municipal de Lousada pela coligação PSD/CDS-PP acusa, na sua página de Facebook, a presidente da Assembleia Municipal, Maria Lurdes Castro, de chamar "cães" à oposição e pede a sua demissão.

A reação da presidente da Assembleia Municipal, que ficou gravada em vídeo, aconteceu depois de perceber que havia muitos votos em branco durante a eleição para os representantes das diversas comissões de trabalho da assembleia, quando foi votada uma lista conjunta, acordada entre PSD e PS, para nomes a designar para várias entidades do município.

Simão Ribeiro, na sua página de Facebook, publicou um vídeo em que defende que a presidente da Assembleia Municipal, Lurde Castro, proferiu as seguintes palavras apanhadas pelos microfones: “Filhos de uma grandessíssima mãe. Cães. Da próxima vez, conto-lhes uma história, se houver próxima”.

Maria Lurdes Castro, em declarações ao Jornal de Notícias, disse que tudo não passou de "um desabafo" no final dos trabalhos da sessão quando já havia "algum cansaço", um comentário "em off" que não foi dirigido a ninguém, e resultado de "falta de honestidade política" da oposição que não cumpriu os compromissos assumidos em reunião de representantes da Assembleia Municipal.

Lurdes Castro disse mesmo que não teve “intenção de insultar ou ser mal-educada com alguém” e acrescenta que “foi um desabafo em off”, que “o microfone nem devia estar ligado” e que “não foi uma expressão dirigida a ninguém”.

A presidente da Assembleia Municipal de Lousada acrescenta que “foi mais um desalento, um desapontamento, mais do que ser mal-educada” e disse ainda que “quem a conhece sabe que dentro da Assembleia sempre tratou de forma imparcial quer os membros da oposição quer os da bancada do PS”

O presidente do PS Lousada, José Santalha, define, ao Jornal de Notícias, tudo isto como um "fait divers" da oposição.

Santalha disse que "Aquilo que eles consideram um insulto não foi dirigido a ninguém, foi dito para ela própria e em off", pelo que também não vê motivos para demissão. Pedro Machado, presidente da Câmara, concorda e sustenta que esta posição da Acreditar Lousada (coligação PSD/CDS) é "patética" e não passa "de uma tentativa de arranjar um caso político

Lurdes de Castro garantiu que não está a planear demitir-se, mas para Simão Ribeiro o único caminho é a demissão.